Descubra como deduzir uma fatura médica no e-fatura

Saber como deduzir uma fatura médica no e-fatura corretamente, pode ajudar bastante no reembolso do IRS. Descubra qual é a maneira de fazer isso neste artigo.

Ao enviar a declaração do IRS, você deve ter em seu poder o registro correto de todas as deduções que contribuirão para obter ou não um reembolso.

Se você pagar o IRS, o valor será reduzido se você levar em consideração as deduções feitas e validadas no portal da fatura eletrônica.

Por exemplo, em referência às despesas relacionadas à saúde, o limite máximo de dedução é de 15%, independentemente da taxa de IVA e até um limite de 1000 euros (uma dica: somente as despesas com taxa de 23% são aceitas pela Autoridade Tributária.)

Para validar as prescrições médicas no portal da fatura eletrônica e, assim, ter acesso ao regime de dedução durante esse setor, descubra como proceder.

Quais faturas de saúde são válidas no e-fatura

Como mencionado anteriormente, todos os medicamentos comprados na farmácia, com receita médica de 23%, são levados em consideração para deduções fiscais pela Autoridade Tributária.

No entanto, medicamentos com uma taxa de 23% só têm direito a dedução se precisarem de receita médica e devem ser inseridos no respectivo portal manualmente.

No caso de compra de medicamentos vendidos sem receita ou genéricos, sem receita médica, a dedução da taxa de IVA relacionada a esses produtos, que é de 6%, é automaticamente deduzida na fatura eletrônica.

A prescrição médica é a prova se as autoridades fiscais solicitarem uma forma de prova dessa dedução.

Nesse sentido, sempre recomendamos que você mantenha suas faturas até que a despesa seja realmente validada no sistema, pois sem ela não é possível determinar o valor total das despesas que serão levadas em consideração na dedução.

Como validar a receita na Fatura Eletrônica?

Para validar a prescrição no Portal das Finanças em fatura eletrônica e, assim, ter direito a uma dedução, você deseja executar o procedimento subsequente:

Acesse o portal da Fatura Eletrônica

Clique na guia do menu em “Despesas dedutíveis do IRS”, escolha a opção “Consumidor” e efetue login no sistema junto com seu NIF e senha no Portal Financeiro.

deduzir uma fatura médica no e-fatura dicas

Desde o início, você verificará se possui alguma fatura pendente, pois elas aparecem imediatamente na tela de acesso ao portal.

Se você não conseguir determinar quais faturas estão com validação pendente, basta clicar no menu “Faturas” e escolher a guia “Resolver itens pendentes”.

Para validar as despesas médicas prescritas, é recomendável que você simplesmente tenha as prescrições médicas com essa taxa para que a validação seja comprovada com frequência. Se você já recebeu a receita, clique em “Receita Associada”.

Então você só precisa colocar os recibos na velocidade de 23% e validar as despesas de saúde. Se você recebeu uma receita, clique em “Sim” e indique a quantidade correspondente.

Se eu não associar a receita, há alguma penalidade?

Não, não haverá penalidade se você não adicionar a receita. No entanto, não obtém a dedução exata pretendida, pois, se as despesas de saúde não estiverem associadas, elas serão enviadas para despesas gerais e familiares e, portanto, o valor obtido em termos de vantagens também poderá ser menor.

Assim, conhecer a maneira de deduzir as despesas de saúde ajuda a reduzir o imposto a pagar, além de possivelmente obter um maior reembolso.

É altamente recomendável que você salve todas as faturas e recibos para que esse processo seja mais simples, mais conveniente e mais rápido. Sem falar que pode com essa medida auxiliar caso sejam solicitadas uma cópia.